Alimentação, combustível, luz... não tem como negar que as coisas ficaram mais caras nos últimos meses, um resultado puxado principalmente pela inflação. Mas, você sabe o que isso significa? Quer entender melhor o que é a inflação, como ela funciona e quais são os impactos no seu dia a dia? Então confira abaixo o #SuperGuia que preparamos:

O que é e como funciona a inflação?

Como você chamaria o termo responsável por inflar os preços da alimentação, combustível, saúde, educação, vestuário, e outros bens e serviços (conhecidos como “cesta de produtos'')? Se você chutou “inflação”, acertou em cheio!

Como o próprio nome já diz, a inflação nada mais é do que o aumento (inflar) de valores de produtos, serviços, do custo de vida e da desvalorização da moeda, tanto para o consumidor quanto para as empresas. Ou seja: todo mundo é afetado por ela.

Vale citar que esse aumento não é uma regra para todos os itens e serviços disponíveis, beleza? Alguns podem sair mais caros do que outros.

No Brasil, este ano a taxa foi considerada ‘muito elevada’, chegando a mais de 10%. Mas, ao contrário do que muitos pensam, a inflação não é exatamente a vilã da economia. Muito pelo contrário. Quando controlada, ela serve como indicador de quando as coisas estão balanceadas. Fora deste balanço, o termo correto seria a hiperinflação — quando as coisas começam a dar ruim, prejudicando o bolso de muita gente.

👉 Leia também: Como ter uma renda extra em 2022? Dicas para sair do vermelho.

O que define uma taxa de inflação?

Não existe uma resposta certa para essa pergunta, mas é possível listar as principais causas que são ligadas ao aumento ou queda da inflação. São elas:

Pressões de demanda — imagine a seguinte situação: você é dono de uma padaria e vende muitos pães de queijo, diariamente. Aos poucos, começa a perceber que os clientes compram mais pães do que você consegue produzir em um dia. No caso da inflação, quando essa demanda é maior do que a oferta, a taxa sobe para cobrir os gastos da produção.

Aumentos dos custos de produção — a matéria-prima, o aumento de salários e dos impostos, além de dívidas acumuladas são os fatores que impactam as empresas no período de inflação.

Junto a tudo isso, a escassez das matérias-primas, além do controle dos fornecedores ou alta do dólar podem impactar nos valores e na produção de novos itens, como a gasolina.

👉 Leia também: 5 tipos de dinheiro extra que você tem direito e não sabia.

Por que as coisas estão tão caras?

Hoje, o que os brasileiros mais sentem no bolso e em casa são a alta dos valores de certos alimentos, como a carne, além do aumento da conta de luz e valor do litro de gasolina.

Sobre a energia elétrica, o uso das termelétricas pode explicar essa alta: com os reservatórios de água muito baixos (responsáveis pela produção de energia), não é possível atender toda a demanda do país, o que causa o aumento do seu valor.

Outra dúvida que tem gerado preocupação é o preço da carne, especialmente a carne bovina. Isso acontece devido a valorização do dólar, da diminuição do gado para abate e da perda de renda dos brasileiros devido à pandemia.

Já no caso da gasolina, a explicação está na desvalorização do real, se comparado ao dólar, e no aumento da demanda com a flexibilização da quarentena e o retorno de muitos veículos às ruas. O valor do combustível também vai depender muito da moeda americana. Tipo irmãos de pais diferentes, saca?

👉 Leia também: Veja como economizar energia elétrica com essas dicas simples.

Como melhorar isso?

Infelizmente, tudo vai depender dos fatores que citamos lá em cima. Controlando a alta do dólar, os valores das matérias-primas e a oferta de alguns itens e serviços, a inflação deve diminuir (ou ao menos retornar a um patamar menos preocupante).

👉 Leia também: Como economizar água e diminuir a conta do mês.

Clientes Superdigital só têm vantagens!

Seja para mostrar o que é e como funciona a inflação ou para ajudar você a lidar com o seu dinheiro, a Superdigital está do seu lado.

Abra a sua conta digital de forma rápida e acessível, sem precisar enfrentar filas de banco e sem consulta no SPC/Serasa. Quer saber como? É só baixar o app da Superdigital neste link, se cadastrar e começar a usar!