Uma ida à farmácia, um desconto na loja usando o CPF, até mensagens prometendo vantagens exclusivas, de uma forma ou de outra, as nossas informações pessoais estão sempre sendo solicitadas, certo? Mas o que poucos sabem é a importância delas, principalmente durante um vazamento de dados e as consequências desse problema.

O que é o megavazamento de dados?

O megavazamento de dados, divulgado há algumas semanas, despertou a atenção do público e muitas dúvidas: quais informações foram expostas? Como saber se fui afetado? Como se proteger? 

Vamos lá, de forma bem resumida: considerado um dos maiores vazamentos do país, mais de 223 milhões de brasileiros tiveram dados pessoais (CPF, renda, endereço, etc.) expostos. 

Chamado de megavazamento de dados, essas informações foram distribuídas e até mesmo vendidas ilegalmente na deep web - conjunto de sites e servidores difíceis de serem encontrados. Normalmente, é por meio deles que a venda de dados e outros conteúdos ilegais acontecem.

Quais dados foram vazados?

Segundo a empresa PSafe, responsável por divulgar o vazamento, aconteceram pelo menos dois compartilhamentos: 

  • O primeiro tinha dados básicos, considerados menos graves: nome, sexo e data de nascimento.
  • Já o segundo continha dados mais detalhados, o que pode afetar diretamente o titular: CPF, endereço, escolaridade, renda, nível de score, benefícios (Bolsa Família e auxílio emergencial, por exemplo) e até mesmo fotos do rosto da vítima. Com essa exposição toda, a pessoa fica vulnerável a diversos golpes e fraudes.

Quem é o responsável pelo megavazamento? 

Ainda não se sabe exatamente quem foi o responsável pelos vazamentos, isso porque as informações foram comercializadas em servidores e sites difíceis de serem rastreados. 

O que se sabe até o momento é que os dados foram vendidos em um fórum online, já conhecido entre os criminosos do meio e usado anteriormente para outras negociações.

Vazamento de dados: como saber se fui afetado?

O número de pessoas afetadas pelo vazamento de dados pode assustar logo de cara, principalmente se levarmos em conta que a população brasileira (212 milhões) é menor do que a quantidade de vítimas atingidas (aproximadamente 223 milhões). Uma das hipóteses é a exposição de dados de pessoas que já faleceram. 

Apesar disso, vale lembrar que nem todos os brasileiros foram impactados pelo caso. Ainda que dê medo imaginar que os seus dados foram compartilhados entre criminosos, é preciso ter cuidado redobrado ao usar alguma ferramenta de checagem - que pode causar mais mal do que bem. 

Se você suspeita que seus dados foram compartilhados sem sua autorização, existem alternativas seguras e gratuitas que podem te ajudar. A ferramenta Registrato, do Banco Central, é uma delas. 

Para usar o Registrato é bem simples, você pode se cadastrar utilizando o app do seu banco, internet banking ou certificado digital. 

Depois de finalizar o seu cadastro, basta conferir as opções ‘Seus endividamentos’ e ‘Seus relacionamentos financeiros’. Você vai conseguir conferir se alguém fez empréstimos no seu nome e não pagou, além de listar todos os bancos que você já foi cliente.

Por que essas informações são tão valiosas? 

Dados são extremamente valiosos por oferecerem diversas possibilidades para criminosos. Com as informações corretas, eles conseguem se passar pela vítima e causar muitas dores de cabeça, a maioria relacionada a dinheiro: saque FGTS, empréstimos em bancos, contas falsas, e muito mais.

Meus dados vazaram, o que eu faço?

Localizou uma fraude no seu nome, com seus dados pessoais? É hora de entrar em contato com o banco e explicar a situação. Em seguida, faça um boletim de ocorrência o mais rápido possível. Assim, você evita que outros golpes sejam aplicados e fique ainda mais complicado de contestar. 

Na Superdigital, o atendimento ao cliente é feito de maneira segura e sem burocracia, pensando em agilizar o processo de abertura de conta digital e cartão. Você pode conhecer mais sobre como funcionam os nossos serviços de atendimento aqui.

Como se proteger de um vazamento de dados

Medidas simples e eficazes para prevenir o vazamento de dados vão desde trocar senhas com frequência, até deixar de receber encomendas que não foram feitas por você. Entre outras dicas de segurança, estão: 

  • Uso de senhas fortes e únicas - Por mais fácil que possa parecer usar a mesma senha mais de uma vez, pode facilitar a vida de golpistas e criminosos. O mais recomendável seria optar por senhas fortes, únicas e menos óbvias (data de nascimento, sequências numéricas etc.).
  • Cuidado com mensagens falsas - Conhecida também como phishing, a fraude chega através de e-mails e pode roubar desde senhas de redes sociais até bancárias. Confira sempre o endereço e corpo do e-mail, se suspeitar de algo, marque como SPAM.
  • Fique atento a serviços enganosos - Empréstimo, dinheiro de graça, internet com mais gigas, as opções de golpes que oferecem vantagens maravilhosas são infinitas. Por isso, cheque sempre com a própria empresa os serviços oferecidos.

A Superdigital está aqui para descomplicar sua vida

Não importa se para explicar como manter seus dados mais seguros ou para ajudar você a lidar com o seu dinheiro de forma rápida e acessível, a Superdigital está do seu lado.

Seja cliente Superdigital e faça pagamentos e transações de forma rápida e muito simples.

Abra a sua conta em menos de 10 minutos de maneira totalmente online via nosso aplicativo (PlayStore AppStore) ou site.