O Auxílio Emergencial surgiu em 2020 com o propósito de ajudar aqueles que foram afetados pela pandemia, especialmente os trabalhadores sem carteira assinada, mães chefes de família, MEIs e desempregados. Ele foi responsável por manter as contas em dia, a comida na mesa e o sono mais tranquilo de muitos brasileiros. Mas, desde que o ano começou, muitas dúvidas surgiram: quando o Auxílio volta? Quem tem direito ao benefício? O aplicativo mudou?

Se alguma dessas perguntas é também uma dúvida sua, fique ligado! Te contamos por aqui tudo o que já sabemos sobre o Auxílio Emergencial 2021.

O que se sabe sobre o Auxílio Emergencial?

Quem escuta as palavras “Auxílio Emergencial” deve se arrepiar ao lembrar das enormes filas de bancos, horas de espera para ser atendido, aplicativo instável… e por aí vai. Mas, em 2021, o objetivo é mudar esse cenário, agilizando todo o processo e deixando o Auxílio mais simples e organizado do que o ano anterior.

O Auxílio Emergencial vai ser novo? Apesar de muita gente considerar um “novo auxílio”, o benefício, na verdade, continua praticamente o mesmo. Considerado uma nova rodada de pagamento, o Auxílio Emergencial deve voltar em valores menores e poucas parcelas.

O aplicativo mudou? O Auxílio Emergencial deste ano vai ser depositado automaticamente, sem necessidade de um novo cadastro. Em 2020, o app escolhido foi o Caixa Tem, que também serviu para o BEm (Benefício emergencial) feito para quem teve o salário reduzido), saque emergencial do FGTS e abono salarial do PIS/Pasep.

Recentemente, a Caixa Econômica Federal lançou uma atualização do app para os nascidos em janeiro. A novidade estará disponível aos poucos, seguindo o calendário de mês de nascimento dos usuários.

👉Conheça as novas regras do Auxílio Emergencial definidas para este ano.

Quem tem direito ao Auxílio Emergencial 2021?

É possível esperar mais fiscalização e rigidez do governo sobre o Auxílio Emergencial 2021, já que 7,3 milhões de pessoas podem ter recebido as parcelas de forma irregular em 2020 e devem devolver o valor na declaração do Imposto de Renda deste ano.

Segundo o Governo Federal, tem direito ao Auxílio aqueles que:

• São trabalhadores informais ou que recebem Bolsa Família.

• Possuem renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300).

• Possuem renda familiar de até meio salário mínimo (R$ 550) por pessoa.

• Receberam o Auxílio Emergencial em 2020. 

Qual o valor do Auxílio Emergencial 2021?

Na nova proposta, o Auxílio Emergencial deve chegar em quatro parcelas de R$ 150 para famílias de uma pessoa, R$ 250 para aquelas com mais familiares e R$ 375 para mães chefes de família. Vale lembrar que o Auxílio Emergencial só vale para uma pessoa de cada residência.

No ano passado, cinco parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães chefes de família) foram pagas entre abril e agosto. Depois, de setembro a dezembro, mais quatro parcelas de R$ 300 do Auxílio Emergencial foram disponibilizadas para saque.

Quando o Auxílio Emergencial volta?

O Auxílio, que estava previsto para primeira semana de abril, foi adiado algumas vezes, mas deve retornar aos bolsos dos brasileiros em março.

👉SAIU! Confira o calendário do Auxílio Emergencial 2021 [atualizado].